Empregando cerca de 18,9% dos trabalhadores formais do Brasil, segundo dados do IBGE, as contratações por meio da terceirização trazem vantagens para empregados e empresas, que vão desde mais benefícios para funcionário a melhores resultados financeiros para o cliente. Em média, esse modelo representa uma redução de até 25% nas despesas fixas de uma empresa ou condomínio, repassando para a prestadora do serviço todos os custos e encargos sociais do colaborador.

Um levantamento da Revista Estudos Econômicos da USP, divulgado no ano passado, desmistifica a ideia de que empregados terceirizados têm grandes perdas salariais. Segundo a pesquisa, em algumas ocupações, como segurança e vigia, o funcionário que presta serviço para uma empresa de mão de obra recebe até 5% mais do que se fosse contratado diretamente.

“Em geral, há essa ideia de que o colaborador terá seus direitos suprimidos pela empresa que o contrata para prestar serviços. Quando se trata de uma corporação idônea, comprometida com as leis, isso não acontece. Pelo contrário, o funcionário é muito valorizado e recompensado”, explica Francis de Sousa Carpalhoso, diretor do Grupo Real Serv, há 15 anos no mercado de prestação de serviços.

Derrubando o mito da alta rotatividade neste setor, Francis revela que há vários funcionários com mais de 10 anos de casa, preferindo esse vínculo a uma contratação direta. É o caso de Antônio Sergio da Silva, de 55 anos, há mais de 15 trabalhando como porteiro a serviço do Grupo Real Serv. “Nunca tive medo de ser terceirizado, eu queria trabalhar e tive essa chance. Gosto do que faço e fico longos períodos no mesmo edifício. O bom é ter os meus direito todos garantidos”, diz o porteiro.

Para Francis, é possível, sim, manter os funcionários por muito tempo, exercendo um olhar mais humano para cada um. Isso porque, muitas vezes, o colaborador desenvolve uma função com a qual não se identifica, tendo seu verdadeiro potencial reprimido. “Numa empresa, se você não é bom ou gera algum desentendimento, não tem conversa: é demissão. Quando se presta serviços, podemos tirar a pessoa do posto e entender o que ela gostaria de fazer, descobrindo suas potencialidades e como pode render mais. É possível dar outras chances”, comenta Francis.

Por outro lado, essa mesma facilidade em substituir o funcionário atrai os clientes, em especial gestores de condomínios. “Se o funcionário falta, a empresa manda outro para substituí-lo. O prédio não fica refém”, atesta Maria Helena Figueiredo Senhorini, síndica de um edifício em Santos cujos serviços são prestados pelo Grupo Real Serv.

Nesse aspecto, as vantagens começam bem antes, ao se eliminar toda a fase de escolha, contratação e treinamento, funções desempenhadas pela prestadora de serviço. “Quando eu optei pela terceirização, há 20 anos, não havia muitos prédios adeptos deste modelo. Mas eu achava que era esse o caminho, para reduzir os custos e contar com bons funcionários”, continua ela.

Conforme o diretor do Grupo Real Serv, contar com esse suporte se reflete em economia de custos e aumento de lucros para as empresas contratantes. “Esse cliente se despreocupa de uma etapa importante da gestão de um negócio, que é contratar a equipe”. A síndica concorda. “Nunca tive nenhum encargo extra, reduzimos o custo com pessoal e o porteiro está há 19 anos no prédio. Estamos muito satisfeitos”.

Publicidade

Perfil

Nada impede que o contratante dos serviços participe ativamente da escolha do funcionário pela terceirizada. Isso acontece com mais frequência nos condomínios, uma vez que os gestores já têm um perfil do funcionário desejado. “Nós ajudamos nessa seleção, para chegarmos ao perfil ideal da vaga”, assegura Francis.

A valorização dos funcionários é uma preocupação constante no Grupo Real Serv. Tanto que muitos clientes oferecem bônus especiais para manter o colaborador satisfeito, em co-participação com a empresa que presta o serviço. “Nos preocupamos muito em mantê-los motivados”.

O Grupo

O Grupo Real Serv existe há 15 anos e acumula experiência no segmento de terceirização (outsourcing) de empresas e condomínios comerciais e residenciais, selecionando no mercado de trabalho profissionais qualificados para levar excelência e qualidade de serviços aos clientes. Oferece serviços de auxiliar de limpeza, copeira, ascensorista, manobrista, controlador de acesso, recepcionista e zeladoria.

A Real Clean, do Grupo Real Serv, oferece produtos e serviços de limpeza e reforma para empresas e condomínios, dentre eles: lavagem, pintura, pastilhamento e manutenção.

Outra frente de ação são os Projetos sob Medida, que utilizam os conceitos de segurança já consagrados como base para desenvolver estratégias eficazes, a fim de alcançar um nível de segurança adequado e desejado pelo cliente.

Mais informações: www.gruporealserv.com.br/.

Com informações de Fabiana Honorato

Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.
Veja o perfil completo.

Categorias: empreendedorismo

Anna Carla

Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer. Veja o perfil completo.

Comente

error: Copyright © 2006 - 2018 por Anna Carla Lourenço do Amaral - Todos os direitos reservados.