Com a proximidade do Carnaval, fico saudosa dos carnavais da minha infância e preocupada com os carnavais que restarão para os meus filhos

Quando eu era criança meus pais tinham o costume de me levar para brincar  os carnavais em clube, mas precisamente no Regatas Santista.

Meu pai não era muito folião mas fazia questão de me levar para brincar, ele e a minha mãe sabiam as letras das marchinhas na ponta da língua,  minha mãe e minha madrinha vestiam a mim e as minhas primas com fantasias iguais e no final das contas era bem, bem divertido.

Depois cresci e virei “roqueira” ou boba mesmo, porque fui deixando o hábito de brincar carnaval pra lá. Preferia viajar para o litoral norte ou ficar em casa mesmo vendo os desfiles pela tevê.

Veja também: Santos, de outros carnavais

As poucas vezes que tentei brincar carnaval na rua, depois de adulta, seguindo blocos, não me trouxeram boas recordações. Todo mundo suado, bebendo muito e querendo se pegar a qualquer custo não era propriamente minha melhor definição de diversão.

Você que está lendo deve estar me achando uma chata

Possivelmente, e eu sinceramente não me importo. Olho para trás e depois olho para o agora e me preocupo com o que o futuro reserva para os meus filhos.

Publicidade

Veja, não me entenda mal: eu gosto da música, da alegria e da empolgação do carnaval. Acho que uma brincadeira saudável, todo mundo dançando, felizinho é SUPER VÁLIDO. Mas na prática não é exatamente assim que acontece, infelizmente.

Assédio

Jout Jout maravilhosa <3

Que o pessoal aproveita o Carnaval pra beber um pouco a mais não é novidade, calor e cerveja gelada são uma combinação praticamente perfeita né?

Mas usar isso como desculpa para assediar as mocinhas, não não é legal. Não é porque é carnaval que esta tudo liberado, né mores?

Independente desse vídeo ser um merchan, ele é absolutamente necessário. Manda no zap no grupo da família que é sucesso!

Se os hómi acha a gente chata, imagina as nossas filhas?

A gente que tem filho tem uma responsabilidade ENORME porque temos que preparar essas meninas e meninos pra lidar com essa herança das nossas avós e nossas mães que suportaram anos e anos de machismo velado.

O negócio é educar meninos e meninas de forma igualitária, para que eles entendam que o respeito vem em primeiro lugar.

Quando converso sobre isso com minha filha de 13 anos eu fico tipo assim, maravilhada! Já veio com o chip do feminismo implantado, coisa mais linda!

E o seu carnaval como vai ser?

Por aqui como diz uma amiga querida ” a vó tá veia” então vou ficar por aqui mesmo, curtindo minhas playlists. E você já me segue no Spotify? Eu compartilho por lá playlists curtinhas  de aproximadamente 45 minutos, com 12 músicas cada, em diversos moods. 

Para o carnaval tem essas 4, uma bem diferente da outra aliás: Carnaval Tropical, Folia à moda antiga, Axé retrô e Bailão do bom.


Talvez eu leve meus filhos para um rolê carnavalesco mas como vocês sabem eu moro onde muita gente passa  o feriado, as férias logo, a cidade fica super cheia e exige uma dose redobrada de paciência.

Se você tem filhos pequenos e quer fazer como os meus pais faziam, e manter a tradição de levar as crianças para brincar o carnaval nas matinês, as meninas do Juicy Santos fizeram uma matéria ótima com toda a programação para levar os pequenos, veja clicando aqui.

Bom carnaval a todos, aproveitem bastante com respeito e responsabilidade.

Divirtam-se!

Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.
Veja o perfil completo.


Anna Carla

Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer. Veja o perfil completo.

2 comentários

Ana · 05/02/2018 às 9:48 am

Ah, se isso tudo que você falou for ser chata, sou a mais de todas! hahaha! Não suporto gente me forçando a nada! Tem gente que acha que o mundo vai acabar na 4a feira de Cinzas e por isso sai incomodando geral com a falta de noção e educação. Bebe e esquece de todas as boas maneiras! Afffff…. desde quando bebida é desculpa pra ficar forçando alguém a te dar um beijo, meu Deus! Preguiça que eu tenho disso! Já aproveitei muito meus carnavais, gosto da folia mas os acessórios que seguem o principal é que são beeeeeeeeeem chatos. Não você, Anna! E não me refiro só aos homens folgados e embriagados não! Os cheiros que pairam no ar também são uó! Sou um ET mesmo, só pode… hahaha… e um ET caretaço!

    Anna Carla

    Anna Carla · 05/02/2018 às 1:15 pm

    Ana querida, seria lindo se a gente pudesse apenas brincar em paz né? Mas pra tudo a gente tem que se impor, viu a campanha do blocos em SP “não é não”? Parece que estamos caminhando. Bom carnaval !

Comente

error: Copyright © 2006 - 2018 por Anna Carla Lourenço do Amaral - Todos os direitos reservados.