Três experts falam sobre suas rotinas de cuidados com os fios encaracolados.

A Natura acredita que cada cabelo é único e merece um cuidado especial. Por isso,  nesse artigo  três especialistas em  cachos, cabelo cacheado e encaracolado contam  sobre seus cuidados diários com os fios. Confira abaixo as dicas e experiências das blogueiras Maria Julia e Nina Gabriella e da cabeleireira Daniela Lisboa.

1) Estimule o cabelo:

Você conhece seu cabelo melhor do que ninguém e, ao longo dos anos, foi aprendendo o que funciona melhor para definir os cachos, certo? A blogueira Maria Julia, dona de um black power lindo e volumoso, aprendeu que é essencial ativar as curvas do cabelo com produtos hidratantes. “Minha dica essencial é: toda cacheada precisa estimular o cabelo. Se o seu cabelo é aquele que ainda está em transição, não está muito definidinho, é fundamental estimulá-lo com um creme. Isso ajuda a modelar”, diz. 

Para comprar online acesse http://rede.natura.net/espaco/annacarla

Publicidade


2) Estilize os cachos :

Para a cabeleireira Daniela Lisboa, a principal dica para estilizar a cabeleira crespa é a fitagem, técnica de texturização que ajuda a definir os cachos. Saiba mais sobre a fitagem.

Ela conta que, dependendo do estilo de cada menina, o processo pode mudar um pouco. “Varia muito se você gosta do cabelo mais volumoso ou menos volumoso”, explica a profissional, que é especializada nesse tipo de textura. “Dá para fazer aquela fitagem mais rapidinha ou mais mecha a mecha, para quem não gosta de muito volume.”

Leia também Natura SOU, cabelos bonitos até a última gota 


3) Aposte em acessórios:

Nós já contamos por aqui que o período de transição capilar nem sempre é fácil. Nessa fase, o cabelo fica com duas texturas diferentes: a natural e a com química. A blogueira Nina Gabriella divide um truque incrível para enfrentar a transição sem deixar a autoestima abalada: “não existe dica melhor do que usar acessórios para disfarçar a transição, que é um momento muito crítico para a mulher que está começando a se assumir, aceitando suas origens”, revela. “Eu usei muitos lenços, faixas, turbantes. Tudo isso ajuda a disfarçar as diversas texturas do cabelo, que é o que acontece quando abondamos as químicas.” 

4) Ame seu estilo:

O sacrifício de enfrentar a transição traz muitas recompensas. Maria Julia conta que assumir o seu cabelo natural a fez descobrir uma nova relação com a sua beleza. “É muito gratificante me olhar no espelho e me sentir bem comigo mesma, gosto do que eu vejo”, conta. A blogueira se sentiu estimulada a se cuidar mais, tanto dos fios quando da maquiagem. “Após a transição comecei a receber vários elogios. Me falam que estou bonita, diferente. Essa palavra me encanta. Eu amo ser diferente”, diz.

Os produtos mencionados nesse artigo você encontra na Rede Natura, clique aqui e saiba mais.

*informe publicitário
Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.
Veja o perfil completo.


Anna Carla

Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer. Veja o perfil completo.

Comente

error: Copyright © 2006 - 2018 por Anna Carla Lourenço do Amaral - Todos os direitos reservados.