teatro

“Gotas de Codeína” é encenado dentro de apartamento em Santos

Monólogo inovador, com temática urgente e necessária, acontece todas as sextas-feiras do mês de Agosto

Com texto de Diego Lourenço, a peça tem como tema central o suicídio e sexualidade. – dois grandes tabus da sociedade contemporânea. A direção é de Paula D’Albuquerque.

A idealização, atuação e produção e de Luiz Fernando Almeida.

Já assisti e falei desse espetáculo aqui no blog, vale muito a pena, traz à tona uma reflexão importante sobre o suicídio.

Leia também: Setembro amarelo é o mês escolhido mundialmente para servir de alerta sobre suicídio

Enredo

Gotas de Codeína conta a história de Cesar, um homem comum, que aparenta estar contente com a vida que leva, mas que no fundo está profundamente deprimido. A peça revela intimidades de um homem que vive atrás de máscaras, sem coragem de assumir seu verdadeiro “Eu”. Cesar, como tantos outros, já não suporta mais continuar e pensa em acabar com a própria vida.

Platéia itinerante

A platéia e circula pelo espaço para vivenciar juntos, alguns momentos cotidianos do personagem, enquanto refletem sobre questões como amor, família, sexualidade e felicidade. Até que ponto podemos fugir do que realmente somos? Vale a pena viver uma vida pela metade?

Para comprar online acesse: http://rede.natura.net/espaco/annacarla
Publicidade

Mais sobre o espetáculo

Espetáculo foi indicado na categoria Melhor Espetáculo LGBTQ no Prêmio Papo Mix da Diversidade 2016.

O espetáculo não e recomendado para pessoas que tem problemas com cigarro.

As sessões tem espaço para 10 espectadores.

É preciso reservar pela fanpage www.facebook.com/gotasdecodeinateatro.

Serviço:

“Gostas de Codeína”
Sextas-feiras  11, 18 e 25 de Agosto as 21h

Ingressos $ 40 inteira $ 20 Meia.

Dramaturgia: Diego Lourenço
Elenco: Luiz Fernando Almeida
Direção: Paula D’Albuquerque
Realizaçao: Cafofo Produções e Eventos
Infos e reservas : www.facebook.com/gotasdecodeinateatro

Anna Carla

Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente