carousel, direito digital para blogueiros

Porque para começar basta dar o primeiro passo

Há um ano eu começava uma série de posts que transformou o blog.

Depois disso escrevi um livro e vi minha vida profissional se transformar também.

 

Desde que me formei em direito em 2001 trabalhei, como costumo dizer, por conta própria. Fui estagiária em ótimos escritórios e empresas aos quais sou super grata por todo conhecimento adquirido e praticado mas, o fato é que entrei na faculdade tarde (aos 23 anos de idade), me formei mais tarde ainda (com 28) e a carreira “brilhante” encavalou com o desejo de me tornar mãe, coisa que aconteceu aos 31 anos.

Sempre sonhei, desde criança, ter filhos, amamentar, cuidar da cria de perto, acompanhar crescimento e desenvolvimento. Não precisa ser muito esperto para sacar que, se eu quisesse mesmo colocar esse sonho em prática ou eu trabalhava por minha conta ou abraçava de vez “a carreira de mãe”.

Para comprar online acesse: http://rede.natura.net/espaco/annacarla
Publicidade

Mas sempre tive em mente que filhos crescem, e muito rápido! Em um minuto você está com um bebezinho no colo e instantes depois vem o prézinho, o ensino fundamental e antes mesmo da gente se dar conta  já  se está comprando o primeiro sutiã  e vendo possibilidades de intercâmbio… Mas isso é assunto pra outro post. Desse modo eu não poderia, nem me sentiria à vontade, renunciando a vida profissional em nome de uma situação passageira.

E assim, comecei o que mais tarde passei a chamar de  ACLA Advocacia e Consultoria. Entre uma mamada e outra da Sofia eu tocava meus processos de forma independente, atendia meus clientes em casa ou na sede da OAB Santos, tudo isso nas horas das sonecas da minha então bebê.

Seis anos mais tarde, quatro anos depois do meu diagnóstico de Artrite Reumatóide e do início deste blog, tive o meu Joaquim e com ele veio a sensação de que a maternidade ocuparia um lugar grande na minha vida, já que estava muito difícil dividir meu tempo e minha disposição física cuidando das crianças, do blog e da advocacia.

Aos poucos fui elegendo prioridades e estabelecendo o que era mais importante: o bem estar era pedra fundamental da minha vida a partir dali. Com isso o blog foi ganhando mais e mais destaque na minha rotina, aos poucos notei que o prazer de escrever estava me abastecendo e me motivando cada vez mais.

Significado de Empreender

1 Intentar; levar a efeito; dar princípio a (uma empresa).
2 Cismar, ter apreensões.

(Fonte: Dicionário Aurélio)

Significado de Apreensão

1 Ato de se apoderar do que outrem não deve ter.
2 Receio vago, preocupação.
3 Cisma, imaginação.
4 Opinião falsa, preconceito .
5 Pressentimento; percepção.

(Fonte: Dicionário Aurélio)

Acho que a palavra empreendedorismo, que está muito na moda, tem sido superestimada. Há um olhar romantizado, há quem sonhe com a independência de ser empreendedor, as pessoas visam somente o final  e esquecem do processo que é quase sempre doloroso e exige muito esforço e dedicação.

Tenho amigas incríveis que são mães e empreendedoras mas, como disse uma delas no Facebook outro dia: “empreendedorismo materno é tiro, porrada e bomba todo dia”, envolve muita culpa, noites em claro e muito esforço (se você é mãe e não sente culpa me conta nos comentários como você faz haha) … Só quem trabalha neste modelo sabe os sacrifícios que teve de fazer para gozar deste status de “empreendedor”.

Para mim empreender tem mais a ver com preocupação, do que dar o start numa empresa propriamente dita.

Quem trabalha por conta própria tem que se preocupar em fazer um bom trabalho e além de atender todas as demandas da sua vida pessoal, tem que atender as demandas do seu empreendimento ou, como prefiro chamar, trabalho.

E foi assim que, cheia de apreensão, no ano passado eu dei o pontapé inicial no que viria a ser o meu maior empreendimento nessa  vida de advogada/mãe/blogueira: comecei a publicar uma série de posts sobre Direito Digital para Blogueiros, um conteúdo gratuito voltado para produtores de conteúdo na internet.

Essa série de posts mais tarde deu origem ao ebook que publiquei pela Amazon em abril deste ano. O que me fez escrever este livro foi a minha necessidade como blogueira, a pesquisa forçada que, mesmo sem especialização em Direito Eletrônico, a rotina de produzir conteúdo me empurrou a fazer.

Atualmente o livro está na lista dos mais vendidos na categoria propriedade intelectual e direito digital no site da Amazon.

Como consequência,  minha clientela de advocacia também se modificou um pouco, já que atualmente presto consultoria para produtores de conteúdo digital.

Hoje sinto uma imensa gratidão por ter tido uma coragem que superou toda a apreensão para dar o primeiro passo com o fim de unir de vez as duas coisas que amo fazer.

E muitas vezes, o que você precisa mesmo para começar, é somente dar o primeiro passo.

“Dedico este post a todas as mães empreendedoras,

em especial as amigas que me inspiram todos os dias:

Flavia Saad, Nathália Donato, Patricia Rogélia, Fabiana Honorato, Camila Genaro

e Janina Stamato.”

Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

6 thoughts on “Porque para começar basta dar o primeiro passo

  1. Primeiramente, parabéns pelo artigo. Excelente ponto de vista. Você tem toda razão quando diz que sentimos culpa quando deixamos nossos pequenos um pouco de lado para focar na empresa. Também sou mãe e empreendedora. Realmente não é fácil, mas por outro lado se estivéssemos trabalhando para alguma empresa essa culpa seria muito maior. Um beijão e sucesso para você!

  2. Parabéns pela determinação! Eu também amo empreender, sou mais novo e estou começando a entender mais a vida agora aos 15 anos rsrs. Gostei demais do seu artigo! Eu sou pai, não mãe rsrs

Comente