cinema

Filme sobre a saúde dos profissionais da educação é produzido em São Vicente

Documentário já tem data de estreia: 15 de outubro, no MISS

Você também pode fazer parte desse projeto, contribua com o financiamento coletivo

Foto Divulgação

Os problemas de saúde enfrentados por professores, tanto da rede pública quanto particular, é o tema do documentário “-Você Só Dá Aula?“, que o Noise Coletivo – produtora audiovisual de São Vicente – começou a gravar este mês de agosto. A ideia é mostrar relatos de professores que, de alguma forma, passam por momentos de estresse, violência, autoritarismo, humilhação ou sobrecarga nas escolas.

A situação que os professores enfrentam em sala de aula, nos dias atuais, reflete diretamente na qualidade do ensino que é passado aos alunos. A estrutura das escolas, as metodologias de ensino e a superlotação enfrentada em muitas classes, contribui para o alto índice de afastamento dos professores por problemas médicos, por exemplo”, diz a diretora e roteirista do curta metragem Mariana Sposati, que também é pedagoga.

Juntamente com Mariana, o filme é dirigido por Fabiano Keller, cineasta que assina pela parte técnica e pela Fotografia. “O filme é uma forma de escutar e dar voz ao professor, para que ele possa mostrar suas angústias e apresentar seu cotidiano, que é muito mais do que ‘só dar aula'”, diz o profissional.

Além de ouvir professores na ativa, o filme também trará depoimentos de profissionais que abandonaram a sala de aula por problemas diretamente relacionados às questões levantadas pelo documentário. Depoimentos de profissionais de saúde irão costurar a trama, e trazer o embasamento técnico necessário ao filme.

Uma campanha de financiamento coletivo foi lançada através da plataforma online Kickante. Com valores a partir de R$ 15,00, as pessoas podem ajudar a cobrir os custos da produção, que tem orçamento de R$ 9.215,00, e dão direito a recompensas, como agradecimentos nos créditos do filme, DVDs da obra ou mesmo lugar garantido na exibição de estreia.

Basicamente, este valor cobre o que gastamos em produção, equipamentos, alimentação, deslocamento, além de uma ajuda de custo simbólica para a equipe envolvida. Comercialmente falando, este orçamento seria muito maior”, diz o diretor Fabiano Keller.

Contribuições podem ser realizadas clicando aqui e maiores informações sobre o documentário estão disponíveis na FanPage do projeto no Facebook. O documentário terá sua estreia no Museu da Imagem e do Som de Santos – MISS – no dia 15 de outubro, dia dos professores.

Para comprar online acesse: http://rede.natura.net/espaco/annacarla
Publicidade

Ficha Técnica:

Mariana Sposati – Direção e Roteiro

Fabiano Keller – Direção e Direção de Fotografia

Caroline Fernandes – Produção

Cássio Santos – Som

Betinho Neto – Design de Produção

Com informações de Fabiano Keller

Anna Carla

Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

4 thoughts on “Filme sobre a saúde dos profissionais da educação é produzido em São Vicente

  1. Dizem que a vida é para quem sabe viver, mas ninguém nasce pronto. A vida é para quem é corajoso o suficiente para se arriscar e humilde o bastante para aprender.

    Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar, porque desocri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.

    uma pergunta? posso divulgar seu artigo nas minhas redes social para as pessoas curtirem o seu artigo? pois é muito e instrutivo e de boa informação.

  2. Sou professora de Matemática há 15 anos. Mas no país que nós vivemos não dá para continuar no magistério. Eu estou totalmente esgotada. Não há valorização, respeito… As escolas públicas, decadentes. As particulares viraram empresas, e somente empresas. Eu, infelizmente ou felizmente, estou saindo da área. Fiquei doente por causa desses 15 anos de falta de respeito.

  3. Realmente uma lastima, nos dias de hoje com tanta informação, tecnologia, evolução, um momento que mais do que qualquer outro, as pessoas deveriam respeitar umas as outras, no entanto, mostram uma falta de respeito tão grande por aqueles que nos dão o que é mais precioso, a educação. Lamentável.

  4. Uma pena que a humanidade com toda sua tecnologia e evolução, não tenha evoluído o seu respeito por aqueles que nos presenteiam com o que é mais precioso, a educação.

Comente