para crianças

Volta às aulas requer cuidado com preparo do lanche das crianças

Especialista dá dicas para que o lanche seja prático e saudável

Uniforme, material escolar, repelente, mochila… Essas são algumas das preocupações de pais e mães com a volta às aulas. Mas um outro item merece atenção tão especial quanto a de um trabalho ou prova: o preparo da lancheira.
É nessa hora que se multiplicam as dúvidas sobre o que enviar para a escola e como garantir que esse lanche seja uma extensão do trabalho de educação alimentar feito em casa. “Não podemos olhar o recreio como um momento de lazer em que a criança está liberada para comer qualquer besteira”, explica a jornalista especializada em alimentação infantil, cozinheira profissional e culinarista Nathália Donato, mais conhecida como a Chefe de Papinha.
Ela detalha que o lanche precisa ser nutritivo e equilibrado, já que é uma refeição feita cinco vezes por semana e que pode até afetar o rendimento escolar. “Se você enche a lancheira de guloseimas açucaradas, esse aluno ficará muito agitado na aula seguinte e isso compromete a concentração nas atividades”.

Uma boa lancheira, orienta Nathália, deve conter uma fonte de vitaminas e minerais, um tipo de carboidrato e um tipo de proteína. “Um exemplo saudável seria enviar uma fruta, um sanduíche de pão integral com uma fatia de queijo branco e tomate e uma bebida sem açúcar – que pode ser água, suco natural, água de coco ou chá feito com a própria erva”.
Dentro desse contexto de educação alimentar, a especialista salienta que a lancheira não pode ser um exagero: é um complemento das refeições principais, sem atrapalhar o jantar ou substituir um almoço mal feito. “Se a criança comeu pouco antes de ir para a escola, não adianta dobrar a quantidade de lanche, uma vez que ele pode ficar com pouca fome para o jantar”, reforça.
Aos pais que encontram nos industrializados o caminho para preparar a lancheira, a Chefe de Papinha alerta: “Procure evitar ao máximo o envio desses produtos, pois a maioria é cheia de açúcar, sódio, corantes, conservantes e outros antes”. Uma opção, sugere ela, é preparar em casa mufin de cacau com banana ou pão no fim de semana e congelar pequenas porções embrulhadas em filme plástico, para enviar em outros dias. Abaixo, exemplos do que evitar na lancheira e receitas para facilitar essa organização.

12509118_223666087966055_4571412134485179687_n
Publicidade

Material
Vale a pena dedicar o mesmo cuidado à escolha do modelo de lancheira, sendo preferível optar pelas térmicas e mais resistentes. A mesma atenção deve ser dada à garrafinha, de preferência térmica, que irá conservar a bebida até a hora do lanche. “Uma dica é bater a fruta com pouca água e congelar em forminhas de gelo ou picolé. Na hora de montar o lanche, é só colocar alguns gelinhos na garrafa e um pouco de água. A criança só precisa sacudir antes de beber”, ensina ela.

Sobre a Chefe de Papinha
A Chefe de Papinha é uma empresa de Santos que nasceu junto com a vontade de sua criadora, Nathália Donato, de oferecer uma alimentação caseira e saudável à filha. Jornalista especializada em alimentação infantil, cozinheira profissional e culinarista, ela realiza cursos de introdução alimentar (papinhas e comidinhas), preparo de lancheiras e refeições em família, ministra oficinas culinárias (para pais e para crianças) e palestras sobre alimentação saudável, além de produzir uma linha de papinhas e comidinhas. A novidade é o trabalho nas escolas, feito com a consultoria da nutricionista Nathália Guedes. Informações: http://www.chefedepapinha.com.br, facebook.com/chefedepapinha, chefedepapinha@gmail.com.
O que evitar na lancheira

– Achocolatado
– Suco de caixinha tipo néctar ou com adição de açúcar e conservantes
– Refrigerante
– Frituras
– Bolacha recheada
– Biscoito do tipo simples, mas com alto teor de sódio e açúcar
– Cereais matinais infantis
– Salgadinho de pacote
– Bolinho pronto
– Queijinho do tipo Petit Suisse (os “inhos”)
– Iogurte pronto com sabor
– Barrinha de cereal do tipo biscoito recheado
– Barrinha de cereal com muitos tipos de açúcar
– Pãozinho tipo bisnaga vendido para o público infantil
– Embutidos como presunto, peito de peru, salame, mortadela, salsicha.
– Guloseimas como pirulito, bala, jujuba.

Por Fabiana Honorato

 

Anna Carla

Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente