entretenimento

Oficina Cultural Pagu realiza programação especial em homenagem aos 80 anos de Plínio Marcos

Toda a programação tem entrada franca e acontecerá em vários pontos da cidade de Santos.

Para promover o contato do público com a obra do grande dramaturgo santista Plínio Marcos, que completaria 80 anos este mês, a Oficina Cultural Pagu com apoio da Prefeitura Municipal de Santos realiza de 29/9 a 3/10 diversas atividades: espetáculo, documentário, roda de conversa, exposição e intervenções em diversos espaços da Cidade para celebrar a data.

Maiores informações pelos telefones 32192 2036 e 32191741 ou pelo site www.oficinasculturais.org.br .

Veja  a programação completa:

ESPETÁCULO: PLÍNIO MARCOS, NAS QUEBRADAS DO MUNDARÉU

Oficina do Imaginário

Classificação: 18 anos

50 lugares por apresentação (retirada de senhas meia hora antes do início do espetáculo)

29/9 – terça-feira – 20h

Oficina Cultural Pagu: Rua Espírito Santo, 17 – Campo Grande

2/10 – sexta- feira – 20h

Instituto Arte no Dique: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 1349 – Jardim Radio Clube

A montagem traz fragmentos das obras de Plínio Marcos que retratam os excluídos da sociedade, e que são alinhavados por citações do próprio dramaturgo, personificado em cena como  o Camelô.

Direção: Paula D’ Albuquerque.

Elenco: Dino Menezes, Rosane Paulo, Alex Menezes, Deia Oliveira, Wagner Bastos, Marcus di Bello, André Cajaiba e Priscila Calazans.

O grupo santista Oficina do Imaginário está imerso na pesquisa da obra de Plínio Marcos há dois anos, e entende que sua dramaturgia continua atual e, sobretudo, necessária. Criada em 2009, realizou os espetáculos “Akrobakus”, “Baila Comigo?” e “Negrinha” (indicado ao prêmio CPT de melhor espetáculo do interior e litoral). Atualmente, a Oficina do Imaginário ensaia o espetáculo “Processo R”.

chronos_politensor

INTERVENÇÃO URBANA “TE CONTO ÀS 18”

Oficina do Imaginário

29/9 a 2/10 – terça a sexta-feira – 18h

Classificação: Livre

Performances teatrais, com duração de 15 minutos, serão apresentadas durante quatro dias de intervenções em quatro pontos de Santos. A partir da linguagem performática e do teatro de rua, o trabalho busca a ruptura da barreira dramatúrgica, colocando as personagens em cenários reais e promovendo o contato da população com a obra de Plínio Marcos.

Programa:

Balada De Um Palhaço

29/9 – terça-feira – Praça Mauá – Centro

30/9 – quarta-feira – Terminal de Ônibus do Valongo – Centro

1/10 – quinta-feira – Boulevard Othon Feliciano – Gonzaga

2/10 – sexta feira – Avenida Vereador Álvaro Guimarães, 148 – Rádio Clube (calçada em frente ao Supermercado Krill)

Dois Perdidos Numa Noite Suja

29/9 – terça feira – Avenida Vereador Álvaro Guimarães, 148 – Rádio Clube (calçada em frente

ao Supermercado Krill)

30/9 – quarta feira – Boulevard Othon Feliciano – Gonzaga

1/10 – quinta-feira – Terminal de Ônibus do Valongo – Centro

2/10 – sexta-feira – Praça Mauá – Centro

Navalha Na Carne

29/9 – terça-feira – Terminal de Ônibus do Valongo – Centro

30/9 – quarta-feira – Praça Mauá – Centro

1/10 – quinta-feira – Avenida Vereador Álvaro Guimarães, 148 – Rádio Clube (calçada em

frente ao Supermercado Krill)

2/10 – sexta-feira – Boulevard Othon Feliciano – Gonzaga

Querô – Uma Reportagem Maldita

29/9 – terça-feira – Boulevard Othon Feliciano – Gonzaga

30/9 – quarta-feira – Avenida Vereador Álvaro Guimarães, 148 – Rádio Clube (calçada em

frente ao Supermercado Krill)

1/10 – quinta-feira – Praça Mauá – Centro

2/10 – sexta-feira – Terminal de Ônibus do Valongo – Centro

RODA DE CONVERSA: AMIGOS DO PLÍNIO

Convidados: Carlos Pinto, Oswaldo Mendes e Tanah Correa

30/9 – quarta feira – 20h

Público: interessados a partir de 16 anos

100 lugares (retirar senha na bilheteria do teatro com meia hora de antecedência)

Local: Teatro Guarani: Praça dos Andradas, 100

Uma conversa entre três profissionais que conviveram e trabalharam com Plínio Marcos: Carlos Pinto, Oswaldo Mendes e Tanah Correa. No mês em que Plínio completaria 80 anos, os convidados irão relembrar histórias que vivenciaram juntos e comentar a importância e atualidade da obra do grande dramaturgo santista.

Carlos Pinto é formado em Jornalismo pela Unisantos e em Teatro na Educação pela PUC. Fundou e presidiu a Federação Santista de Teatro Amador e a Cotaesp (Confederação de Teatro Amador do Estado de São Paulo), e participou da fundação da Confenata(Confederação Nacional de Teatro). Foi membro de Comissões Estaduais de Teatro e vice- presidente do Centro Brasileiro de Teatro, órgão ligado à Organização Internacional do Teatro. Por doze anos foi Secretário de Cultura de Santos; atualmente preside o Icacesp (Instituto Cultural de Artes Cênicas do Estado de São Paulo), entidade que também ajudou a fundar.

Ator, diretor e dramaturgo, Oswaldo Mendes formou-se pela Escola de Arte Dramática da USP a atua profissionalmente no teatro e na imprensa desde 1969. Conquistou os prêmios Jabuti e APCA em 2009 pelo livro “Bendito maldito – uma biografia de Plínio Marcos”. Dirigiu o jornal paulistano Última Hora e foi editor de Cultura da revista Visão; na Folha de S.Paulo, editou o suplemento Folhetim e foi subsecretário de redação. Pela peça “Insubmissas”, Mendes está entre os indicados do primeiro semestre para concorrer aos prêmios Shell e APCA de melhor texto de 2015.

Tanah Correa formou-se em Artes Cênicas pela Unilus. Foi o primeiro Secretário de Cultura de Santos e diretor do Sindicato dos Artistas do Estado. Foi membro da CNIC do Ministério da Cultura e coordenou a Oficina Cultural Pagu. Desde 1977 atua no cinema, no teatro e na televisão: destacou-se como ator nas montagens “Santo Inquérito” (direção de Flavio Rangel),“Barrela” e “Jesus Homem” (ambas dirigidas por Plínio Marcos) e no filme “O Invasor”, de BetoBrant. Foi curador, juntamente com J.C. Serroni, da exposição “Plínio Marcos, Um Grito de Liberdade”. Atualmente dirige para o Sesi a montagem de “Abajur Lilás”, com participação de Nuno Leal Maia.

EXPOSIÇÃO: PLÍNIO MARCOS, NAS QUEBRADAS DO MUNDARÉU

Concepção: Dino Filmes e Oficina do Imaginário

1 a 31/10 – terça a sexta-feira – 14h às 20h | sábados – 14h às 17h

Classificação: livre

Local: Oficina Cultural Pagu

Em instalação da artista plástica Gabriella Mameluca, a exposição reúne ilustrações de Saulo  de Almeida, ensaio fotográfico de Dino Menezes e Fabiano Keller – que enfoca os personagens marginais de Plínio Marcos – e gravações de trechos de “Nas Quebradas do Mundaréu”, espetáculo dirigido por Paula D’ Albuquerque e baseado nas principais obras do dramaturgo, como “Navalha na Carne” e “Querô”.

centauro

EXIBIÇÃO DO DOCUMENTÁRIO “NÓISDARUA”

Direção: Dino Menezes

3/10 – sábado – 19h30

Classificação: livre

100 lugares

Local: Concha Acústica: Canal 3 – Orla da Praia do Gonzaga

Este documentário – uma homenagem aos 80 anos do dramaturgo santista Plinio Marcos – foi produzido a partir de uma passeata de moradores de rua. Um mergulho no mundo dos excluídos, invisíveis a uma sociedade cega e a um sistema excludente. Diretor de cinema e teatro com 18 anos de carreira, Dino Menezes realizou montagens cênicas, performances, vídeos, documentários e curtas-metragens, como “Sacropodre”, “Feira Livre” e “Plínio em Cena”.

 por Ricardo Vasconcellos

Anna Carla

Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente