vida simples

A importância da rotina para o controle da enurese noturna

Meu filho completa 5 anos no final deste mês, já falei aqui um pouco sobre o desfralde dele e sobre como é importante que os pais também estejam preparados para essa fase que pode ser algumas vezes, difícil para todos. Mas hoje o assunto é enurese noturna ou no português claro: xixi na cama.

Devido a minha experiência anterior com o desfralde da Sofia, não tive maiores problemas no desfralde diurno do Joaquim, na verdade foi até bem rápido. O problema veio quando decidi tirar a fralda da noite.

Depois de um processo bastante  demorado, fui aos poucos retirando até que aos 3 anos e meio parei de colocar fraldas a noite. Porém depois de completar 4 anos o Joaquim começou a apresentar um quadro de enurese noturna intermitente, ou seja, os famosos escapes foram ficando cada vez mais frequentes.

Segundo a psicóloga infantil Ana Flávia Fernandes até os 5 anos de idade é natural que a criança não tenha total controle de seus esfíncteres mas é preciso encarar esta fase com tranquilidade para não prejudicar o desenvolvimento da autoestima da criança.

Bem por isso pedi ajuda da pediatra deles a Dra. Glaucia Veiga Correa e ela me deixou bastante tranquila nessa questão, já que descartamos algumas das possíveis causas.

A sua orientação foi bastante simples: primeiramente prestar atenção à rotina, assim como criança precisa ter hora para as refeições e para dormir , precisa ter também hora limite para ingestão de líquidos e hora para acordar.

Além disso ela sugeriu que o Joaquim passasse a ter contato com o xixi na cama. Antes quando ele acordava com xixi eu o levava para o banho e, como ele já sabe se banhar sozinho, eu trocava os lençóis e colocava toda a roupa para lavar. Desta forma ele não tinha contato com o resultado do seu xixi.

netfarma

Seguindo a orientação da pediatra, assim que ele acordava com xixi, ele mesmo passou a recolher a roupa de cama suja e colocar dentro da máquina de lavar, desta forma ele começou a observar as consequências do seu xixi.

Nas primeiras vezes ele ficou bastante surpreso de ver o tamanho do estrago, nos dias seguintes começou a resistir, se queixar, provavelmente porque estava envergonhado, nesse momento é muito importante persistir no método.

Depois tive que focar na rotina dele: ele chega da escola perto das 18 horas, nesse horário ele toma o seu copo de leite junto com o lanche, depois banho, pijama, janta perto das 20h e  somente se ele pede, meio copo de água depois do jantar, fruta de sobremesa, vai pra cama perto de 21h, no máximo 21:30h. Dorme direto a noite toda, e como ele é bastante dorminhoco, passei a despertá-lo  às 9h da manhã.

Sem dúvida essa parte da rotina foi de extrema importância, tanto que o seu último escape foi depois de uma festa, que foi até muito tarde, modificando a rotina já estabelecida.

No mais, tem sido maravilhoso acordá-lo com beijinhos, sem cheiro de xixi!

Então, meu conselho pra você mãe que está passando por isso é: não desanime, sobretudo fique tranquila e estabeleça uma rotina,  porque criança com rotina se sente mais segura e feliz.

Anna Carla

Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente