televisão

O que falta em “Em família” é uma Sheila

Ou Sheila, a personagem que amamos odiar.

sheila

Muito tem se falado sobre o fracasso de “Em família”, será que o Maneco perdeu a mão?

Olha, eu sempre fui fã das novelas do Maneco, a começar por Água Viva que teve ele como colaborador.  Diálogos bem construídos, tramas quase sempre envolvendo crises familiares, daquelas que todo mundo se identifica um tiquinho, fazem de suas novelas um sucesso praticamente garantido. Ou pelo menos faziam.

A despeito da escalação esdruxula dos atores de “Em família” eu ainda achei que poderia dar certo, especialmente por ter a minha querida Viviane Pasmanter como vilã.

Me gerou maior expectativa ainda quando vi Alice Wegmann interpretando tão brilhantemente a vilã que mais tarde seria encarnada pela Viviane. Mas não sei porque cargas d’agua a Shirlei atual não emplacou.

Via de regra um bom folhetim precisa de uma boa vilã, daquelas que a gente ama odiar.

Um exemplo fantástico disso está no ar no Canal Viva em História de Amor, do próprio Manoel Carlos.

história de amorSheila, personagem encarnada por uma esplêndida Lilia Cabral é uma mulher a beira de um ataque de nervos contudo, não desce do salto, não deixa transparecer. Estrategista, fria, calculista mas com o coração cheio de amor por um homem que não a quer mais.

Esse personagem  está numa linha tênue entre a humanidade e a psicopatia, observe.

A novela História de Amor está no ar no Canal Viva de segunda a sexta às 15:30h.

Leia também:

Dancin Days, tá acompanhando?

Brilhante Futebol Clube

Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente