cinema

Lobo Atrás da Porta, um thriller nacional de tirar o fôlego

Filme vencedor do Festival do Rio e ganhador de prêmios em países como Estados Unidos, Cuba e Espanha inova na categoria suspense.

images

Ao contrário da maioria dos filmes que tem mostrado as favelas ou a zona sul do Rio, o longa de estreia do diretor Fernando Coimbra tem como pano de fundo o  subúrbio carioca.

Possivelmente inspirado pelo comentado caso dos anos 60 “A Fera da Penha”, o longa trata do desaparecimento de uma criança.

Seus pais, Bernardo  interpretado Milhem Cortaz e Sylvia encarnada por Fabiula Nascimento, vão até uma delegacia onde são interrogados separadamente. Logo se descobre que Bernardo mantinha uma amante, Rosa personagem de Leandra Leal, que também é levada à delegacia para averiguações.

O diretor vai  reconstituindo o crime como um quebra-cabeça, numa narrativa não linear mas muito criativa e elegante, através da visão do delegado responsável pelo caso interpretado por um convincente Juliano Cazarré.

Essa rede de mentiras e o enquadramento que muitas vezes mostra apenas uma parte dos atores dá uma atmosfera de suspense “de cortar com faca”.

Destaque para a brilhante interpretação de Leandra Leal que passeia entre a vítima e o algoz com uma facilidade chocante.

Ao contrário do caso de 1960, o filme mostra o aspecto humano do crime.

O Lobo Atrás da Porta está em exibição nos cinemas.

 

 

 

Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente