vida simples

Marapé: onde o céu é mais azul

Passei minha infância e boa parte da adolescência morando em um dos bairros mais queridos de Santos, o Gonzaga. Rua Tocantins, quase esquina com a Rua Luiz Suplicy.

Nunca imaginara que conseguiria viver longe do agito e das facilidades que o Gonzaga oferece, cinemas, shoppings centers.    quase trinta anos atrás tinham até  danceterias, além dos bares e restaurantes.

Quando me casei em 1999 comprei um apartamento antigo, em um prédio de três andares no Marapé. Me apaixonei pelo bairro instantaneamente!

É como se você estivesse numa cidade do interior, onde as crianças empinam pipa na rua, jogam bola e as pessoas colocam cadeiras na calçada no fim da tarde para conversar.

Mais tarde em 2008, mudei para uma casa, no mesmo bairro obviamente, desta vez próxima ao Morro do Marapé, e a sensação de morar no interior ficou ainda mais latente!  Passarinhos  cantando de manhã e um ventinho de serra que faz do bairro cerca de 4 graus mais fresco que o resto da cidade.

Tem coisas que só tem no Marapé, por exemplo: “a tia do Yakult” passa na porta de casa toda quinta –feira,  além do carro dos ovos às sextas, “o menino da Cândida” aos sábados  e o “Caminhão das frutas Barateiro” duas vezes na semana.

O que ninguém te conta é que além de todo esse clima de interior o Marapé tem um comércio super forte e estabelecido.

Na Rua  Carvalho de Mendonça tem  lojas de cosméticos, vestuário feminino, masculino, infantil, calçados, barbearia, brinquedos, presentes, casa de ferragens, materiais de construção e variedades.

No tradicional “Mercadinho do Marapé” você encontra desde rostisseire, calçados infantis, sapateiro, papelaria, salão de beleza,  até uma casa lotérica!

Além disso tudo, o comércio da região conta com agências bancárias, correio, boas escolas, supermercados,  padarias, centro de conveniência,  além de bares, restaurantes e cafeterias de excelente qualidade.

Vou confessar para vocês que fico semanas sem sair do bairro! Faço tudo por aqui e não tenho a menor vontade de sair!

Parece bobagem, mas tenho a impressão que aqui até o céu é mais azul!

ceuazul

Não, não é bobagem não, é bairrismo mesmo.

Texto publicado originalmente no blog Juicy Santos em 28 de maio de 2014.

Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente