vida simples

Todo mundo pode fazer tudo!

Seu menino brinca de panelinha? Dizem que isso não pega lá muito bem…

Pega bem para quem cara pálida?

Apesar de viver um modelo de família bem tradicional onde a mãe fica em casa e o pai trabalha fora procuro ensinar meus filhos a não embasar suas decisões nas questões de gênero.

Foi até engraçado o dia que minha filha descobriu que eu também trabalhava fora pois, como eu só saio enquanto eles estão na escola, para ela eu era apenas mãe e dona de casa.

É muito mais fácil para uma família que só tem filhas mulheres derrubar esses preconceitos pois é um movimento natural da sociedade atual induzir a mulher desde a mais tenra idade a conquistar seu espaço, que é cada vez maior, no mundo. Uma menina brincar de carrinho é bem aceito mas um menino brincar de boneca ou de panelinha nem tanto.

Senti essa diferença na pele depois que tive o Joaquim.

todomundopodetudo

Aqui em casa, desde sempre, todo mundo pode fazer tudo! O pai prepara o lanche, frita um ovo, lava louça, cuida e dá banho nas crianças, estende a roupa do mesmo modo que a mãe também sai para trabalhar. A menina brinca de Princesa mas também brinca de Pirata, de carrinho, de futebol e o menino por sua vez também brinca de boneca e de panelinha.

Aqui em casa

Minha filha tem 9 anos e meu filho tem 3, eles são crianças, estão na idade de brincar, de experimentar, de fantasiar e de poder ser o que eles quiserem! Eu e meu marido partilhamos desta opinião que eles estão apenas brincando e temos de permitir e incentivar sem reforçar velhos estereótipos.

Mas acreditem, pela nossa experiência, um menino brincar de panelinha, como me disseram outro dia, “não pega bem”. Não pega bem pra quem cara pálida? Não pega bem para a sociedade machista que insiste em se perpetuar assim!

Tenho amigos que moram sozinhos desde sempre e dizem que se não soubessem cozinhar e lavar estariam pelados e morrendo de fome porque a vida lá fora é igual pra todo mundo!

As mulheres vivem pregando que querem respeito e consideração dos homens, mas não mudam a maneira como criam seus filhos homens.

Do mesmo modo que quero que minha filha saiba dirigir e seja bem sucedida na vida profissional além de saber lavar, cozinhar, cuidar de casa e de criança; quero que meu filho seja um homem valoroso que saiba se virar, que não dependa de uma mulher para fazer um lanche, fritar um ovo ou colocar roupa na máquina de lavar, quero que ele saiba cuidar bem de uma criança, quero que ele dê valor as mulheres pelo que elas são não pelos serviços domésticos que elas supostamente teriam a obrigação de prestar.

Decidi abordar esse assunto aqui no Caderno pois foi um tema que pipocou na minha frente essa semana várias vezes.

Primeiro foi meu filho, que gosta muito de brincar de panelinha, e me perguntou:

_”mãe eu quero ser cozinheiro. Isso pode?”

Provavelmente essa pergunta ficou na cabecinha dele porque alguém olhou atravessado  enquanto ele fazia  uma de suas receitas com meus tupperwares.  Note como o nosso olhar pode dizer muito para uma criança.

Eu respondi:

-“mas é claro que pode filho! Você pode ser cozinheiro sim!”

Depois li essa notícia escabrosa no G1 de que um livro didático de 4º ano do ensino fundamental, da editora Positivo diz o que meninos jogam futebol e meninas lavam louça.

Gente, acho que não preciso nem reforçar dizendo o quão grave isso é!

Arrumar a casa, lavar louça, cuidar de gente é uma atividade que todo ser humano bem educado deve aprender a desempenhar! Isso é ser cidadão e cidadania começa dentro de casa.

E meninas podem e devem jogar bola! Praticar esportes não é exclusividade masculina, é questão de saúde!

Meninas aprendem muito melhor a lidar com frustração quando praticam algum esporte coletivo como futebol, handbol, basquete ou vôlei!

Todos fazemos tudo – Madalena Matoso

Por fim vi uma coisa muito, muito boa que foi uma dica de livro maravilhosa que vi no site Os Livros de Francisco.

“Todos fazemos tudo” é  um livro somente de ilustrações onde a criança monta quem faz o quê. Interessante é que homens, mulheres, brancos, negros podem fazer tudo no livro! Uma maneira lúdica de mostrar que cada um pode fazer o que quizer independente de quem essa pessoa seja!

A publicação é de uma editora portuguesa mas assim que descobrir alguém que venda no Brasil compartilho aqui com vocês.

E na sua casa como é? Qual a sua opinião?

Compartilhe nos comentários!

Anna Carla

Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

6 thoughts on “Todo mundo pode fazer tudo!

  1. Finalmente está se verificando uma mudança radical neste tipo de paradigma. Quanto mais o genero feminino manifestar claramente este olhar o qual voce descreve tão bem, maior será a velocidade da interação desejada. Afinal, sempre advoguei que quem educava o homem e mantinha o olhar e comportamento dito “machista”, era a mulher, que até bem pouco tempo atrás ficava com este mister.

Comente