vida simples

No dia das crianças pense no dia-a-dia das crianças

Nos últimos dias o super aquecimento do comércio e o excesso de publicidade na televisão motivaram várias campanhas de trocas de brinquedos e doações. Campanhas super válidas que, aliás, estimulo meus filhos a fazerem parte todos os anos.

Não vou mentir, eu comprei presentes para os meus filhos.  E foi em meio a uma loja de brinquedos lotada de pais e filhos que comecei a pensar.

Hoje é dia das crianças e eu convido vocês a esta reflexão.

Porque as pessoas levam as crianças para comprar os presentes? (Eu nunca fiz isso, por isso meu questionamento).
Aonde foi parar o encanto de surpreender os filhos?
Será que a vida corrida de hoje nos deixa tão distantes das nossas crianças ao ponto de não conhecermos seus gostos e desejos?

Eu ouvi uma campanha com o seguinte slogan: “no dia da criança não dê presente, dê presença”. Vou além disso.

A presença não deve ser presente no dia 12 de outubro, deve ser todo dia.
Seja o tempo que for, meia hora ou uma tarde inteira, quando se está com os filhos deve se estar inteiro, de peito aberto.

20131012-005921.jpg

Ouça o que seus filhos tem a dizer, leia, brinque.
Cozinhe comidas saudáveis para eles , mas peça uma pizza de vez em quando.
Asse biscoitos integrais, faça brigadeiro, mas deixe que eles ponham a mão na massa.

20131012-005939.jpg

Seja um porto seguro mas seja sobretudo o vento que assopra as velas do barco.

20131012-010107.jpg

Feliz dia das crianças!

As ilustrações fofas são da francesa Soledad Bravi.

Anna Carla

Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente