Aqui quem fala é uma mulher muito longe de ser livre.

Tenho 38 anos, sou casada e tenho 2 filhos pequenos. Estou no auge da falta de liberdade.

Acho maravilhoso que as mulheres estejam desejando a liberdade e que estejam cada vez mais encorajadas a ser elas mesmas ainda que isso seja estar fora do padrão.

Eu, mesmo estando casada e com filhos, não sou o padrão. Porque escolhi ficar em casa com eles, transferi o escritório pra casa desde o nascimento da minha filha e nunca mais “saí” pra trabalhar. E por incrível que pareça há quem me olhe torto por essa escolha.

Deixo claro que continuo gostando de música, da vida noturna…  Só que neste momento ela não cabe na minha rotina. Depois das 22h eu viro abóbora porque acordo cedo com os pequenos. Mas o tempo passa depressa e logo, logo esse jogo vira e se daqui um tempo, se você cruzar com uma quarentona/cinquentona animada na pista de dança poderá ser eu.

Leia aqui o texto da jornalista Flávia Durante, amiga querida e mulher livre pra caramba!

Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.
Veja o perfil completo.


Anna Carla

Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer. Veja o perfil completo.

2 comentários

Alessandra Nava · 06/08/2012 às 3:43 pm

querida Anna, eu sou o inverso. Solteira, 38 anos, sem filhos. Saio a hora que eu quero, faço viagens longas, se quiser beber bebo todas… Mas, quando olho uma familinha com nenes, crianças abraçando as mães, me dá um apertinho… vontade de ter uma pessoinha minha… É assim. Fazemos nossas escolhas e arcamos com as consequências e sentimentos.
Beijo!

    Anna Carla · 08/08/2012 às 3:46 pm

    Ouvi esses dias que o ser humano para ser feliz precisa de apenas duas coisas: segurança e liberdade. O curioso é que uma coisa meio que elimina a outra, quanto mais livre se é menos segurança se tem e quanto mais segurança se tem menos livre se está. Parece que cabe a cada um decidir o quanto de cada uma define a sua própria felicidade, livre arbítrio. Ainda que a decisão seja estar selado em segurança, esta foi livre 🙂
    Beijos querida, te agradeço a companhia de sempre!

Comente

error: Copyright © 2006 - 2018 por Anna Carla Lourenço do Amaral - Todos os direitos reservados.