Quando eu era bem jovem eu tinha uma certa paura de engravidar, eu achava que se isso acontecesse comigo, pelo menos naquela época, eu não daria conta, eu não estaria preparada, eu não teria estrutura para tamanha novidade que seria criar um filho ou filha. Eu sempre soube que se engravidasse eu teria a criança, mesmo com todo o despreparo que eu achava que eu tinha para me tornar mãe.

É que lá no fundo acho que sempre fui mãe, acho que nasci sabendo como exercer a maternidade. Não tive filhos cedo, algumas amigas engravidaram cedo, algumas tiveram seus filhos, outras não… Já eu me programei para não engravidar naquela época. Eu tinha planos, faculdade, trabalho, casamento.

E enquanto minhas amigas tinham seus filhos eu assisti ao nascimento da minha sobrinha e afilhada. Posso garantir que foi uma das coisas mais fantásticas da minha juventude, virei tia e madrinha. Acho que meu irmão não faz a menor idéia do presente que ele me deu, o melhor que ele poderia me dar. Naquela oportunidade eu já era meio mãe e não sabia.

O tempo passou, ela cresceu, virou uma garota maravilhosa, inteligente, esforçada, leal. Nestes últimos dias me vi exercendo um pouco da minha maternidade jovial latente dentro de mim. Quando ela precisou peguei no colo, fiz cafuné, brigadeiro de colher. Fiz a lancheira para a  prova do vestibular e estou até agora ansiosa pelo resultado!

Acho que se eu tivesse uma filha adolescente seria isso que eu teria de fazer. Acho que adiei meus  próprios filhos para poder ser um pouco mãe dela.

E no fim das contas sou mãe do mesmo jeito! Mãedrinha!

Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.
Veja o perfil completo.


Anna Carla

Anna Carla

Santista ”da gema”. Uma mulher dos anos 50 nascida em 73. Mãe da Sofia desde 2004 e do Joaquim desde 2010. Advogada formada pela Universidade Católica de Santos desde 2001. Costumo dizer que me interessam coisas legais em sentido amplo e estrito. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer. Veja o perfil completo.

4 comentários

Andrea · 15/12/2011 às 10:36 am

Que graça seu post
Se eu fosse a sua sobrinha, estaria chorando agora rs
beijinhos

    Anna Carla · 17/12/2011 às 12:43 am

    Não sei se ela chorou mas ganhei um recadinho muito amoroso como resposta no facebook, rs.
    Beijos.

Aline Tolotti · 16/12/2011 às 12:45 am

Primeiro essas fotos: lindas!!! Quanto a todo esse amor de vocês sempre achei, essa relação que você tem com ela, a coisa mais linda. E é isso mesmo né? De uma forma ou outra a programação para a chegada dos teus filhos tinha que ser depois dela mesmo. Bjoca!!!!

    Anna Carla · 17/12/2011 às 12:47 am

    Quanto as fotos: a primeira é mais ou menos da época em que ela nasceu, foi a minha querida e saudosa Nadine que tirou. A segunda é de uma caneca que ela me deu de presente no meu aniversário este ano. E a terceira foi ela mesma que tirou, ela é excelente fotógrafa amadora! Agradeço o elogio, é mesmo uma relação deliciosa… Um abraço querida!

Comente

error: Copyright © 2006 - 2018 por Anna Carla Lourenço do Amaral - Todos os direitos reservados.