cotidiano

E Deus ilumine os catadores de material reciclável!

A popularização da conciência ambiental tem feito com que governos municipais criem coleta seletiva de recicláveis em suas cidades.

Pois eu tenho saudades da informalidade! Pode parecer absurda esta declaração mas quando não havia o chamado “dia da coleta de recicláveis” bancado pela prefeitura  eu separava meus resíduos recicláveis todos os dias, e descia juntamente com o lixo comum, ou orgânico, em envólucro separado é óbvio, e uma família de catadores que residia perto de onde eu morava na época vinha recolher os materiais que eu separava. Era bom para eles, para minha família e para o planeta enfim!

Assim como esta família, muitos outros catadores/trabalhadores saíam diariamente e recolhiam os materiais em outros prédios e residências.

Atualmente em Santos a coleta seletiva ocorre uma vez por semana,  e com isto muitos trabalhadores se organizaram, alguns até por intermédio de cooperativas, e trabalham por bairro de acordo com as datas de coleta agendadas pela prefeitura, poucos são os que saem às ruas diariamente.

No bairro onde moro a coleta é às quartas-feiras e me sinto uma tola quando acontece de um feriado calhar neste dia. Pois que a coleta não é transferida para outro dia da semana ela é, pasmem, ADIADA para a semana seguinte!

Aí eu pergunto quem tem espaço para armazenar tanto reciclável??? Aqui em casa consumimos muita tetrapak, latas de leite, caixas de papelão e revistas em razão das crianças e das minhas vendas de Avon e Natura, faz muito volume e como separo tudo que pode ser reaproveitado vira um mundaréu de coisas que não tenho onde guardar D= , hoje mesmo, pensando no feriado vindouro e na ausência de um local apropriado para descarte próximo da minha residência, coloquei na rua para a coleta comum um montão de recicláveis… uma pena!

Nesta hora penso com carinho naquela família de trabalhadores esperando que um deles passe, ainda que sem querer, pela  minha porta.

Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente