cotidiano

Arrependimento não mata

Sabe , eu tinha esse hábito de dizer que não me arrependo mas, não sei se é fruto da terapia, ultimamente tenho revisitado minhas atitudes em várias situações da minha vida e tenho pensado que em alguns casos poderia até ter feito diferente. O que “pega” nessas horas em que se revisita tais atitudes e bate o tal “arrependimento” é a impotência, pois por mais que se mude de opinião a situação em si já passou e não há mais o que fazer, talvez perdoar, pedir perdão, coisas que eu tenho feito bastante ultimamente, mas que não apagam efetivamente algumas consequencias das atitudes anteriores porque é passado.
Dias atrás uma amiga escreveu uma coisa no orkut dela que eu achei bacana: “eu mudo de opinião, me permito o arrependendimento porque não tenho compromisso com o erro”, acho que o truque é esse: não ter compromisso com o erro e tocar a vida pra frente porque atrás vem gente, he,he.
Muitas, muitas saudades de você!
Um abraço enorme.

Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente