cotidiano

A minha cabeça está super cheia mas, o pavor é tamanho que me falta coragem até para escrever.

Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

2 thoughts on “

  1. Mas escrever ajuda. Mesmo que sejam textos sem sentido, raivosos, repletos de gritinhos apavorados. Se há algo que me salva, é a escrita.

    Sobre seu comentário lá no meu blog, sobre as “zonas de segredos necessárias”… Eu concordo plenamente. Abrir a boca também não ajudam, mas sou uma pessoa que curte uma justificativa, então “ficar no vácuo” constantemente é tão difícil quanto o restante. E, na hora da raiva, acaba-se dizendo coisas que não são exatamente corretas – em especial para pais. Porém, como você bem disse, só sendo um pai/mãe para compreender o que se passa. Eu ainda não estou nessa, então prossigo no silêncio. 😛

  2. minha querida, como dizia Fábio Jr, o grande: ” quié que há, o que que tá se passando com essa cabeça?…”
    beijo com amor.

Comente