cotidiano

“Ensimesmando…”

A gente chega neste mundo sozinho e vai embora sozinho.

Durante o caminho temos suporte de pai e mãe, amores e quando sentimos que ainda assim podemos ficar sozinhos temos filhos, um amor imenso que preenche tudo na sua vida mas, isso também é temporário.

Os filhos crescem e antes mesmo de se tornarem adultos eles já se independem de nós e ficamos como no começo, sozinhos. Não que isso seja ruim, na verdade é até bom se você encara este estar sozinho de forma produtiva, se a sua felicidade independer do outro.

Isso nos remete ao fato de que a vida é finita e que em um momento ou outro vamos estar sozinhos e que quando deixarmos este mundo iremos, na maioria dos casos, sozinhos.

Este é o momento de “ensimesmar” e constatar que para ser feliz é só você querer.

Hoje estou sozinha e feliz.

Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente