cinema

E você? Já foi ao cinema?


Muita gente me pergunta porquê faço tanta questão em assistir filmes nacionais no cinema, eu digo: para fazer valer à pena.

 A maioria das pessoas desconhece o fato de que se um filme não é assistido na primeira semana de exibição ele sai de cartaz e cai no esquecimento. Então um trabalho de elaboração, captação de recursos e execução que na maioria das vezes demora muito mais do que cinco anos morre em cinco míseros dias, é triste!
Se não nos dignarmos a prestigiar todas as produções nacionais, não apenas as dos grandes produtores (leia-se Globo filmes, Renato Aragão, Xuxa, Daniel Filho – porque estes recuperam a grana investida na primeira semana, afinal dinheiro chama dinheiro), veremos sempre os mesmos filmes “Xuxa e mais alguém”, “Didi e a menina tralalá” e por aí vai…
Por presenciar os olhos de uma amiga brilhando ao falar de um trabalho (mesmo estando exausta depois de ralar 14 dias , 18 horas/dia) eu digo essa gente trabalha por AMOR! Não tem outra explicação!
Mesmo com a Lei Rouanet a captação de recursos ainda é muito difiícil e fazer cinema no Brasil ainda é muito caro e pra colocar um projeto pra rodar demanda muito tempo, em média 5 anos.
Por tudo isso é que vou ao cinema em consideração a essas pessoas que trabalham com paixão e em prol da melhoria da cultura do meu país, para que aumente a diversidade cultural no cinema.

Uma vez perguntado “Por que você faz cinema?” Wally Salomão respondeu (esta resposta foi musicada pela cantora e compositora Adriana Calcanhotto):

“Para chatear os imbecis,

para não ser aplaudido depois de seqüências dó de peito,

para viver à beira do abismo,

para correr o risco de ser desmascarado pelo grande público,

para que conhecidos e desconhecidos se deliciem,

para que os justos e os bons ganhem dinheiro,

sobretudo eu mesmo,

porque de outro jeito a vida não vale a pena,

para ver e mostrar o nunca visto, o bem e o mal, o feio e o bonito,

porque vi “simão no deserto”,

para insultar os arrogantes e poderosos

quando ficam como “cachorros dentro d’água” no escuro do cinema

para ser lesado em meus direitos autorais. “

Anna Carla

Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente