cotidiano

Minhas impressões de “Páginas”

Como prometi abaixo, venho contar sobre o filme e o evento.
Película belíssima, feminina e de uma delicadeza profunda. Como foi definido pela diretora é um filme pintura, o que aponta minha amiga diretora de arte para realizar mais e mais coisas bacanas!
O filme merece ter os objetivos de Monica atingidos, devendo ser exposto a vários tipos de público, pois aborda a homossexualidade de maneira bonita e delicada, afinal trata-se de uma estória de amor.
Quanto ao evento, foi muito bem organizado e divulgado, foram 4 salas cheias por uma platéia interessada.
Aproveito o post para parabenizar a Monica por sua persistência e garra, e sua equipe por tanto empenho, vocês são a prova viva que fazer cinema no Brasil não é fácil, mas também não é impossível, basta ter amor ao que faz e realizar.
O mais legal disto tudo foi ver minha amiga genuinamente feliz.
Uma felicidade marota, coisa de criança travessa que fez e faz arte.
Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

Comente