cotidiano

A voz do morro

No último domingo foi exibido um especial do Prêmio Tim de Música – Ano Zé Keti, uma pena que foi em um horário tão tardio, após o desnecessário humorístico”Sob nova direção”.
Digo isto pois além da apresentação irretocável de Fernanda Montenegro e acompanhada por uma humilde mas não menos brilhante Camila Pitanga, foi excelente ver a boa música ser reconhecida!
A grande papa-prêmios da noite foi minha querida Maria Bethânia que muito embora não esteja na mídia está fazendo muito sucesso com seu novo trabalho. Quem também foi merecidamente premiada foi a cantora Joana, como melhor cantora popular, além dela Marisa Monte, Zeca pagodinho e Cauby Peixoto.
Sem contar os shows!
Maravilhosa Negra Li entoando os versos de Acender as Velas, canção imortalizada por Elis Regina:”Porque no morro, Não tem automóvel pra subir, Não tem telefone pra chamar, E não tem beleza pra se ver, E a gente morre sem querer morrer …”
Outros nomes de peso da música e do samba também fizeram sua participação , Gilberto Gil, Milton Nascimento, Paulinho da Viola e no final Lenine cantando aquela marchinha que todo mundo da minha geração conhece mas não sabe que é do mestre Zé Keti…por essas e por outras é que deveria ter sido apresentado em um horário melhor, para que o grande mestre do samba seja conhecido e reconhecido pela minha e pelas mais novas gerações, a voz do morro está aí pra ser ouvida.

Saiba mais:
http://www.estadao.com.br/arteelazer/musica/noticias/2007/mai/17/189.htm

A Voz do Morro – Composição: Zé Keti
Eu sou o samba
A voz do morro sou eu mesmo sim senhor
Quero mostrar ao mundo que tenho valor
Eu sou o rei do terreiro
Eu sou o samba
Sou natural daqui do Rio de Janeiro
Sou eu quem levo a alegria
Para milhões de corações brasileiros
Salve o samba, queremos samba
Quem está pedindo é a voz do povo de um país
Salve o samba, queremos samba
Essa melodia de um Brasil feliz

Máscara Negra – Composição: Zé Kéti e Pereira Matos
Tanto riso, oh quanta alegria

Mais de mil palhaços no salão
Arlequim está chorando pelo amor da Colombina
No meio da multidão
Foi bom te ver outra vez
Tá fazendo um ano
Foi no carnaval que passou
Eu sou aquele pierrô
Que te abraçou
Que te beijou, meu amor
A mesma máscara negra
Que esconde o teu rosto
Eu quero matar a saudade
Vou beijar-te agora
Não me leve a mal
Hoje é carnaval
Anna Carla
Mãe, advogada e blogueira. Amo gatos, plantas e vida simples. Escrevo por prazer.

1 thought on “A voz do morro

  1. O Zeca Pagodinho foi mais que merecido o prêmio.

    Ele canta muito e ajuda muito aos outros.
    Ele é humilde.

    Não que os outros não mereceram mais Zeca é Zeca né?

Comente